Canonical muda o kernel do Ubuntu no Amazon AWS para modelo contínuo


Canonical muda o kernel do Ubuntu no Amazon AWS para modelo contínuo

Em uma nova postagem no blog, Francis Ginther, gerente de engenharia da Canonical (fabricante do Ubuntu), anunciou a adoção de um modelo de kernel contínuo no Ubuntu 18.04 LTS Amazon Machine Image (AMI). Caso você não saiba, a Canonical já usa esse modelo em outros ambientes em nuvem para fornecer as mais recentes correções de bugs e melhorias de desempenho.

O kernel contínuo fará com que o kernel linux-aws padrão, que é baseado no 4.15, mude para um novo kernel baseado no 5.3 da versão intermediária. Como a próxima versão de longo prazo, o Ubuntu 20.04, deve ser lançada em 23 de abril, o Ubuntu 19.10 é atualmente uma versão intermediária com um kernel baseado em 5.3.

Como obter um novo kernel?

A partir de agora, se você atualizar o kernel, passará para o kernel 5.3, atualmente disponível para visualização como o kernel linux-aws-edge. Portanto, você deve usá-lo em suas implantações que não são de produção.

Agora, para obter o kernel contínuo, você pode atualizar seu pacote ou iniciar a AMI mais recente que incluirá um kernel mais recente. Aqui, demonstrarei como instalar kernels rolantes no Ubuntu AWS existente.

Receba novidades por e-mail!

Para começar, primeiro faça login na sua instância remota do Ubuntu na AWS e verifique a versão do kernel usando o comando:

uname -r

Em seguida, atualize os pacotes, instale o kernel linux-aws-edge e reinicie a instância do Ubuntu:

1
2
3
sudo apt update
sudo apt install -y linux-aws-edge
sudo reboot

Por fim, você pode verificar a versão do kernel que, esperançosamente, mostrará a v5.3 (se sua instalação for concluída com êxito):

uname -r

E se você não quiser ter um núcleo rotativo?

Se você deseja criar uma nova instância ou atualizar pacotes enquanto adere ao kernel 4.15, pode executar o seguinte comando:

1
2
sudo apt update
sudo apt install linux-aws-lts-18.04

Receba novidades por e-mail!

Via: FOSSBYTES

comments powered by Disqus