DuckDuckGo anuncia participação em ferramenta de privacidade global


DuckDuckGo anuncia participação em ferramenta de privacidade global

O Global Privacy Control é uma extensão para navegadores móveis e desktop, que visa facilitar a decisão do usuário por compartilhar seus dados pessoais com websites

O DuckDuckGo, mecanismo de busca conhecido por respeitar a privacidade e os dados de seus usuários, anunciou recentemente ser parte no desenvolvimento do Global Privacy Control (GPC), uma extensão de controle para navegadores e smartphones.

Em seu blog oficial, a empresa anunciou que a ferramenta torna mais simples o controle da privacidade dos dados de usuários que navegam em websites. “Atualmente, os consumidores devem invocar a maioria dos direitos de privacidade online manualmente, site por site. É por isso que temos orgulho de sermos um membro fundador de um novo esforço para criar uma configuração simples, orientada para o navegador, para que os usuários expressem mais facilmente sua preferência por privacidade, chamada Global Privacy Control (GPC).”

A ferramenta reforça a possibilidade dos usuários de controlar sua opção de compartilhamento de dados com plataformas e websites. Por conta de legislações que protegem os utilizadores de navegadores, redes sociais e mecanismos de busca na internet, empresas de tecnologia tem criado maneiras de garantir a decisão ao usuário. No entanto, estas são de difícil configuração nos principais nomes do mercado, e tendem a favorecer o compartilhamento dos dados automaticamente.

Global Privacy Control promete facilitar a decisão por privacidade do usuário. Foto: PixieMe/Shutterstock

O GPC, então, funciona como um automatizador da decisão de proteção de privacidade, garantido que cada website receba claramente a intenção de não-compartilhamento de dados por parte do usuário. “Uma vez habilitado, enviaremos o sinal GPC “não venda ou compartilhe” em seu nome para todos os sites que você visitar. Então, quando você visitar sites de adoção inicial como o The New York Times (enquanto usa nosso aplicativo ou extensão), esses sites aceitarão o sinal e respeitarão sua preferência por mais privacidade.”, confirmou o buscador em seu blog oficial.

Ações públicas em defesa a privacidade

Os esforços por facilitar a decisão do usuário quanto sua privacidade são visíveis também na esfera legal. O estado da Califórnia, nos EUA, instaurou legislação que California Consumer Privacy Act (CCPA), que visa restringir a ação de empresas quanto o compartilhamento de dados da população do estado. O procurador-geral do estado pediu pela criação de mecanismos como o GPC, em uma fala ao Senado Americano. “Exorto a comunidade de tecnologia a desenvolver controles amigáveis ​​ao consumidor para tornar o exercício do direito de recusar a venda de informações significativo e sem atrito.”

Via: Olhar Digital

comments powered by Disqus