news,

E a se a terra fosse, na verdade, plana?

Marcos Marcos Siga-me Dec 03, 2019 · 4 mins read
E a se a terra fosse, na verdade, plana?
Share this

Não, a Terra não é plana, é um geóide. E isso é um fato incontestável. Os seres humanos sabem disso há séculos. Este fato também foi confirmado em 1957, quando a União Soviética lançou o satélite Sputnik 1.

No entanto, existe um pequeno grupo de pessoas que insiste que o mundo é plano. Agora, com a popularização da internet, esses grupos cresceram e ganharam voz. Os indivíduos que se autointitulam terraplanistas fazem um grande esforço em inventar explicações alternativas para por que o mundo se comporta como se fosse redondo quando na verdade é plano – mesmo que uma Terra esférica se encaixe claramente nas observações que os humanos têm feito sobre o planeta nos últimos milênios.

No entanto, se a Terra, de alguma forma, fosse verdadeiramente plana, não se comportaria muito como o planeta que conhecemos hoje. Na verdade, a humanidade (e todo o resto) estaria muito, muito morta.

Para moldar um corpo cósmico em um disco (em vez de uma esfera), seria necessário girá-lo muito, muito rápido, diz David Stevenson, um cientista planetário da Caltech em Pasadena, Califórnia.

Você precisa ler!

Na década de 1850, o astrônomo James Clerk Maxwell mostrou matematicamente, em um trabalho que ele conduziu sobre os anéis de Saturno, que uma forma sólida como um disco, não é uma configuração estável no cosmo. A pesquisa de Maxwell previu que os anéis de Saturno seriam feitos de muitas partículas pequenas e desconexas; ele estava certo. Sua matemática também explica porque não há discos do tamanho de um planeta flutuando ao redor da galáxia.

Para achatar a Terra sem girá-la muito rapidamente, você precisaria de magia, ou talvez de uma prensa galáctica de panini. De qualquer forma, uma Terra plana e estampada não duraria muito tempo. Em poucas horas, a força da gravidade pressionaria o planeta de volta para uma forma esferoide. A gravidade puxa igualmente de todos os lados, o que explica porque os planetas são esferas (ou quase – dependendo da velocidade de rotação de um planeta, essas forças podem trabalhar contra a gravidade para criar um pouco de inchaço no equador).

Mas e se a gravidade for uma ilusão? Bem, se partimos para esse ponto de vista, tudo sobre o nosso planeta deixaria de fazer sentido.

A atmosfera? Não existiria, porque está presa ao planeta pela gravidade. Marés? Nem pensar. Elas são causadas pela força gravitacional da lua, que puxa os oceanos e faz com que eles se projetem sutilmente para fora à medida que ela passa.

A própria lua? Também existiria, já que qualquer explicação da existência da lua envolve a gravidade. No cenário mais amplamente aceito, a lua foi criada quando um corpo gigante, de tamanho planetário, caiu na Terra primitiva; os detritos do acidente foram capturados pela gravidade da Terra. Outro cenário sugere que a lua se formou ao mesmo tempo que a Terra (novamente, graças à gravidade). Ou, a formidável gravidade da Terra atraiu e aprisionou o pedaço viajante de rocha espacial à medida que este ia passando.

A gravidade também é responsável pela estrutura em camadas da Terra, com os materiais mais densos afundando no núcleo, materiais mais leves formando o manto e os materiais mais leves formando a crosta. Sem essa estrutura em camadas, o planeta se comportaria de forma muito diferente. O núcleo externo líquido da Terra, por exemplo, atua como um imã gigante e dinâmico, que cria o campo magnético do planeta. O campo magnético ajuda a proteger a atmosfera do planeta do efeito de remoção do vento solar, que raspou a atmosfera de Marte depois que o campo magnético do planeta falhou há 4 bilhões de anos.

Os terraplanistas criam diferentes explicações para como todas estas observações podem ser possíveis num planeta plano. O problema, é que essas explicações não têm nenhuma base na matemática ou na realidade física. Quando Maxwell previu na década de 1850 que os anéis de Saturno eram feitos de muitas partículas pequenas, ele o fez aplicando o conhecimento geral de como a gravidade e as forças rotacionais funcionam.

Mas, pondo tudo isso de lado, se a Terra fosse de fato plana, isso significaria que os milhões e milhões de cientistas que negam sua planicidade – e que o fizeram ao longo da história – estão unidos em uma vasta conspiração por razões insondáveis.

Via: Live Science


Comentários