news,

Falha de segurança no VLC pode permitir que hackers invadam seu computador

Marcos Marcos Siga-me Jul 25, 2019 · 2 mins read
Falha de segurança no VLC pode permitir que hackers invadam seu computador
Share this

Devido à sua natureza gratuita e de código aberto, o VLC é um dos mais populares media players multiplataforma do mundo. Infelizmente, uma falha de segurança recém-descoberta e potencialmente muito séria descoberta no VLC significa que talvez você queira desinstalá-lo até que o pessoal do VideoLAN Project consiga corrigir o problema. Apesar de estar trabalhando em correções, o VideoLAN alega que a falha se encontrava apenas em uma versão anterior e desatualizada do VLC.

Descoberta pela agência de segurança alemã CERT-Bund (via WinFuture ), a nova falha no VLC (listada como CVE-2019-13615) recebeu uma pontuação básica de vulnerabilidade de 9,8, o que a classifica como “crítica”.

A vulnerabilidade permite uma RCE (execução remota de código), que potencialmente autoriza agentes mal-intencionados a instalarem, modificarem ou executarem um software sem autorização, e também pode ser utilizado para divulgar arquivos no sistema host. Tradução: A falha de segurança do VLC pode permitir que hackers invadam seu computador e vejam seus arquivos.

Felizmente, parece que ninguém tirou proveito da falha ainda, mas com o WinFuture relatando que as versões Windows, Linux e Unix do VLC foram todas afetadas (mas não a versão do macOS), há um grande número de sistemas potencialmente vulneráveis ​​por aí.

O VideoLAN também está ciente do problema e está atualmente trabalhando em uma série de mudanças, embora, neste momento, elas pareçam estar apenas 60% completas. Infelizmente, isso significa que enquanto as pessoas estão esperando por uma solução, seu único recurso para se proteger da falha é desinstalar o VLC e mudar para uma alternativa como o KMPlayer ou o Media Player Classic.

Ou você pode arriscar e acreditar que ninguém vai tentar te atacar enquanto você espera por uma solução. Mas, de qualquer forma, você foi avisado.

Nesta quarta-feira (23), o VideoLAN respondeu ao incidente por meio de um tuíte, dizendo que o VLC pode não estar tão vulnerável quanto parecia inicialmente. O VideoLAN diz que o “problema de segurança” no VLC foi causado por uma biblioteca de terceiros chamada Libebml, que foi corrigida há 16 meses, e que as acusações eram baseadas em uma versão anterior (e desatualizada) do VLC.

Via: Gizmodo


Comentários