67 anos após a morte, Alan Turing passará a estampar nota de 50 libras


67 anos após a morte, Alan Turing passará a estampar nota de 50 libras

Turing teve um papel fundamental durante a Segunda Guerra Mundial, sendo retratado pelo filme “Jogo da Imitação”

Na última quinta-feira, 25, o Banco da Inglaterra anunciou que a nota de 50 libras ganhará um novo design, sendo este em homenagem ao matemático Alan Turing. A informação foi repercutida pela CNN.

Turing é considerado o pai da computação, além de ter tido um papel de relevância durante a Segunda Guerra Mundial, ajudando a Inglaterra a decodificar os códigos alemães. A despeito de sua importância, o matemático apenas foi reconhecido décadas após a morte, o que foi pesadamente influenciado pelo fato dele ter sido homossexual.

O filme “The Imitation Game”, lançado em 2014, procura retratar a trajetória de Alan, desde seus atos heróicos durante o conflito internacional até o fim trágico, sendo punido pelo governo britânico por ser gay, e eventualmente suicidando-se.

“Turing foi abraçado por seu brilhantismo e perseguido por sua homossexualidade. Ao colocá-lo em nossa nova cédula de 50 libras, estamos celebrando suas realizações e os valores que ele simboliza. Seu legado é um lembrete do valor de abraçar todos os aspectos da diversidade, mas também do trabalho que ainda precisamos fazer para nos tornarmos verdadeiramente inclusivos”, afirmou Andrew Bailey, que é o governador do banco da Inglaterra, ainda segundo foi repercutido pela CNN.

O pai da computação

Ele era franzino, tímido e meio excêntrico. Nunca empunhou uma arma, mas foi um dos personagens mais importantes da Segunda Guerra. Atrás de uma escrivaninha, Alan Turing, considerado o pai da computação, encontrou a chave para decifrar os códigos usados em mensagens nazistas — e, graças a seu trabalho, os aliados desvendaram cada passo dado pelos inimigos, onde encontrar seus submarinos e até como deveria ser a reação alemã durante o Dia D.

A comemoração tem gosto amargo. Turing era homossexual, condição considerada criminosa na Grã-Bretanha até 1967. Condenado, recebeu injeções de hormônios femininos, o que se conhece como castração química.

Tinha 41 anos em 7 de junho de 1954, quando, transtornado com as alterações em seu corpo e pela realidade homofóbica e autoritária em que vivia, deu cabo da vida comendo uma maçã envenenada, tal como Branca de Neve, de quem era fã.

Assista o filme

Assista também

Via: Aventuras na História

comments powered by Disqus