Hacker é condenado a prisão depois de invadir sistemas da Nintendo


Hacker é condenado a prisão depois de invadir sistemas da Nintendo

Ryan Hernandez, um hacker dos Estados Unidos responsável por repetidos ataques à Nintendo, foi condenado a 25 anos de prisão e multa de mais de US$ 250 mil pelo Departamento de Justiça americano. Ele se declarou culpado de crimes federais relacionados ao hackeamento, bem como por posse de pornografia infantil.

O hacker mirou na Nintendo pela primeira vez em 2016, quando ele e um associado usaram uma técnica de phishing para capturar as credenciais de um funcionário da empresa. Isso permitiu que a dupla tivesse acesso a arquivos confidenciais da Nintendo. Entre eles estavam informações sobre o Nintendo Switch antes de seu lançamento oficial em 2017. Os criminosos divulgaram essas informações para o público.

Após uma investigação em 2017, Hernandez e seus pais prometeram abster-se de atividades maliciosas. A família também chegou a um entendimento de que quaisquer outros delitos dessa natureza teriam sérias repercussões. Apesar disso, Hernandez retomou suas atividades de hacker e obteve informações confidenciais sobre vários videogames populares, consoles de jogos e ferramentas de desenvolvedor.

Em junho de 2019, agentes do FBI fizeram outra visita a Hernandez. Um exame nos equipamentos apreendidos revelou milhares de arquivos confidenciais da Nintendo, além de conteúdo pornográfico ilegal coletado na internet.

Em junho de 2019, agentes do FBI fizeram outra visita a Hernandez. Um exame nos equipamentos apreendidos revelou milhares de arquivos confidenciais da Nintendo, além de conteúdo pornográfico ilegal coletado na internet.

Promotores e advogados de defesa recomendaram uma pena de prisão de três anos para Hernandez, mas o juiz do caso decidiu que os crimes cometidos merecem o máximo legal de cinco anos de prisão por fraude e abuso informático e 20 anos por posse de pornografia infantil. O Departamento de Justiça afirma que o hacker concordou em pagar US$ 259.323 em restituição à Nintendo e se registrará como criminoso sexual.

comments powered by Disqus